Posts

Base: Dicas específicas e maneira de aplicar (Parte 2)

Imagem: Allure

 

Continuando o post com dicas e truques dados pela revista Allure do mês passado (novembro, 2011), vamos à segunda parte, onde falaremos sobre dicas específicas e o passo a passo da aplicação da base de maneira ideal.

[Para ver a Parte 1, clique aqui]

 

1) Dicas que podem fazer muita diferença:

– Escolha uma base com silicone na fórmula:

No dia a dia, evite bases de efeito luminoso – elas fazem com que a pele pareça excessivamente hidratada ou muito corrigida, efeito menos natural. Procure bases com efeito leve/levíssimo, natural, invisível (em inglês: sheer, lightweight, invisible).

Esse tipo de base existe tanto para peles oleosas quanto para peles normais/secas.

 

– Se alguma vermelhidão ou mancha ainda estiver evidente, aplique uma pequena camada de base, pontualmente, sobre estas áreas, usando a ponta de seu dedo.

 

– Esponja úmida para disfarçar excessos:

Achou que a base ficou pesada? Umedeça uma esponja (depois aperte-a para retirar o excesso de água) e passe-a sobre as áreas onde a base ficou mais carregada ou nos pontos onde se concentram linhas finas e rugas, para suavizar e evitar concentração de produto nestas áreas.

– Rosto umedecido ou camadas de água (thermal ou filtrada) para uma cobertura mais natural:

Essa não é dica da Allure, mas que aprendi na MAC.

Borrifar água thermal (ou filtrada) e aplicar a base com o rosto ainda úmido, faz a base deslizar mais facilmente e dá uma cobertura mais natural, especialmente aquelas com concentração maior de pigmento e acabamento mais seco.

Intercalar borrifadas de água entre as camadas de base, dá maior cobertura sem pesar.

Quem gosta do rosto com aparência bem sequinha, matte mesmo, deve usar uma camada fina de pó matificante na zona T após este tipo de aplicação, usando um pincel.

 

– Pressione as pontas dos dedos em toda a extensão do rosto, após a base aplicada:

Outra dica do pessoal da MAC (essa foi dada pela Fabiana Gomes, maquiadora sênior da marca)

Isso dá uma aderência à base, como se esta “pertencesse”  à pele.

 

– Aplique corretivo apenas nas áreas onde a base não cobrir:

Com um pequeno pincel chato, de certas sintéticas, aplique um corretivo cremoso ou em formato stick sobre as manchas e espinhas.

Na área abaixo dos olhos, o ideal é aplicar usando os dedos anelares, dando batidinhas.

 – Pó, para finalizar apenas nas áreas onde seu rosto tende a aparecer brilho:

Para a maioria das pessoas, o pó é necessário apenas na Zona T (testa, nariz e queixo). Use um pincel bem fofo e dê leves batidas nestas áreas.

Não esqueça de dar uma batidinha no pincel antes de aplicar, para retirar o excesso de pó.

2) Disfarçando imperfeições específicas:

– Linhas e rugas:

Após hidratar a pele, use um primer com silica na fórmula, que tem efeito preenchedor.

Bases cremosas ou de efeito hidratante não irão acumular nas linhas, mas use com cuidado: quanto mais camadas, maior o risco de ressaltar as ruguinhas.

Sugestão da revista: Base Age Defying, Revlon.

 

– Acne:

Com um pincel de cerdas firmes, aplique corretivo sobre cada espinha. Depois, aplique por cima uma camada de base oil-free (somente nas espinhas)

Finalize com uma camada fina de pó solto – ele evita que a pele altere o tom, o que normalmente ocorre em peles muito oleosas.

 

– Rosácea:

Neutralize a vermelhidão com uma base ou corretivo leve de fundo amarelado.

(Uma boa sugestão é o corretivo 4 em 1 do Boticário, na cor Bege Claro, que tem um tom levemente amarelado)

Aplique nas áreas com manchas, usando os dedos e depois suavize usando uma esponja úmida.

 

Se sua base “derrete” rápido demais, o responsável pode ser seu hidratante:

Mude para um com fórmula mais leve (light ou ultra-light)

 

3) Aplicando a base:  

Faça 6 pontos, do tamanho de uma moeda de 1 centavo – dois na testa, um na ponta e nas laterais do nariz, e o último no queixo. Usando seus dedos para espalhar o líquido sobre o rosto todo, sempre do meio do rosto em direção às extremidades (linha próxima aos cabelos), que devem ficar com uma quantidade praticamente imperceptível de base.

Dê o acabamento (com pincel ou esponja umida) de cima para baixo.

Nunca na direção contrária, para evitar excessos em  certas áreas do rosto, que podem ressaltar ainda mais linhas e imperfeições.

Se for usar, os dedos, faça com as pontas dos 4 dedos, como se estivesse aplicando um hidratante.

Este é o momento para as correções. Use um corretivo mais denso (cremoso ou em bastão) para espinhas e manchas, usando um pincel de ponta firme, mais fina.

Use uma fórmula líquida ou mais cremosa nas olheiras, usando os dedos anelares.

 

 

Caso queira, finalize com uma camada de pó solto ou finalizador (especialmente na zona T), usando um pincel grande e fofo.

Bata o pincel antes de aplicar, para retirar o excesso de produto.

 

Estas são as principais dicas para se conseguir uma pele perfeita, com aparência de “nasci assim”.

 

Alguém tem outra dica que queira dividir consoco? Nos conte no espaço de comentários.

 

3 Comentários

  1. luizinho

    2 de dezembro de 2011 em 14:25

    Putz!

    É um curso completo! Amei!

    Depois dessas dicas, já me sinto uma profissional!

    Bjks.

  2. victoydenise100

    1 de dezembro de 2011 em 08:19

    amiga suas dicas são valiosíssimas!!!!! muito boas!

  3. Cinthya Sobral

    1 de dezembro de 2011 em 05:58

    Clau, adorei o post! Cheio de diquinhas ótimas!

    Bjos

Deixe sua opinião ou comentário