Sem categoria

Esmaltes importados: valem quanto custam?


Da esquerda para a direita: Givenchy Fancy Beige, Chanel Vanity e Fire, Revlon Valentine

Desde que a Chanel lançou seu famoso esmalte Blue Satin, no ano passado e marcas estrangeiras como OPI e Essie começaram a ditar tendências de esmaltes em cores diferentes, nós, brasileiras, passamos a prestar mais atenção aos esmaltes importados.

Mas as perguntas que não querem calar são: eles têm algo que os nossos Colorama e Impala não têm? São melhores?


Givenchy Pure Diamond e Fatal Plum (Holiday Collection, 2007/2008)

RESPOSTA: Depende do quesito.

Em termos de brilho e durabilidade, os nossos esmaltes são sem iguais!

Em termos de variedade de tons e tendências e produtos pré/pós esmalte (como bases de diferentes tipos, produtos para manicure), os gringos estão à nossa frente.
A maioria dos esmaltes importados são de secagem rápida, o que os faz serem meio sem brilho e compromete sua durabilidade – nada que um bom extra brilho não resolva!

Mas algumas marcas, como Chanel possuem esmaltes clássicos (como seu famoso vermelho), que realmente valem o luxo.
Experimentei o meu (foto 1) e o tom é lindo e tem um brilho incrível.

O mais legal dessa “febre importada” é que ela está fazendo nossas velhas e boas empresas brasileiras diversificarem e ampliarem sua cartela de cores.
Já temos similares à altura para o famoso Blue Satin (Chanel), tons fluo, coloridos…

OPI Get Me To The Moon e Parlez-vous OPI?

Quem ganha somos nós, já que além de os nossos esmaltes serem bons, custam bem baratinho.

Mas se você puder, um bom Chanel vermelho pode fazer você se sentir um verdadeiro luxo!

 

 
 Política de conteúdo e divulgação: 
Os produtos e serviços resenhados e mostrados no DZLBLOG pertencem à autora ou são cedidos pelas empresas ou estabelecimentos em cartáter de cortesia e/ou divulgação. 
As considerações feitas sobre os produtos e serviços testados/mostrados refletem as reais opiniões da editora.
Em caso de publicidade, os referidos posts levarão as "tags" #ad ou publieditorial.

10 Comentários

  1. Clau

    6 de janeiro de 2009 em 14:48

    Cila,
    Eu conheço as luvinhas pretas – aqui atendem pelo nome de “luvas para química”. São boas, mas não adianta, não consigo usar luvas de jeito nenhum.
    Rasgo, deixo entrar água, faço uma lambança.

    Só faço esse sacrifício de usá-las no pós-mudança, quando tenho o mundo inteiro para lavar e limpar.

  2. Cila Bairral

    6 de janeiro de 2009 em 13:54

    Clau, vendo vc fala de luvas aki em cima, sugiro q teste as de vinil preta.

    So me adaptei a essa.

    Aki no rio a caixa custa em media 22 reais, nao sei qntas vem, mas vem mta luva… Dura, nao perde a sensibilidade, nao agarra mas nao escorrega.

    Compra um parzinho, se nao tiver ai me fala q te envio um, e testa.

    bjs

  3. Clau

    5 de janeiro de 2009 em 21:45

    Por isso que estou adorando essa idéia do blog, todo mundo pode opinar!Maria Ester: infelizmente, eu não tenho a mesma sorte que você.Os esmaltes importados não duram quase nada nas minhas unhas.Até os Chanel. Passei o Vanity e em menos de 2 dias, ele já descascou.Vale lembrar que faço aquelas tarefas domésticas normais, moderadas (como lavar louças), mas sem luvas – sou desastrada demais e as luvas só pioram a situação!Marcela: Já quero o Vendetta! HAHAHASorte minha que tenho uma amiga indo à Paris no Carnaval.Beijos, meninas e continuem participando!

  4. Marcela Sofiati

    4 de janeiro de 2009 em 20:29

    Oi Clau, adorei seu post sobre os esmaltes… eu honestamente concordo com vc, a durabilidade e brilho deles deixa a desejar comparado com um simples Colorama, rsrsrsrsrs… o que eu acho que ocorre é que muita gente usa uma base “normal” e um óleo secante quando passa um esmalte nacional e quando vai para o importado, tem mil e um cuidados, faz o polimento certinho das unhas, passa uma base decente, pinta e passa uma cobertura extra brilho, daí obviamente o esmalte dura MUITO mais. As vantagem deles para mim são as cores diferentes e a formulação sem várias substâncias que causam alergias.

    Mas o esmalte da Chanel, por exemplo, demora séculos para secar! O da MAC descasca muito fácil tbem… mas eu sou apaixonada pelos esmaltes da Artdeco, fixam muito bem e as cores são lindas… além do preço ser bem mais razoável se comparado com as outras marcas gringas.

    Ahhh eu achei um swatch do Vendetta, acho que ele fica um pouco mais escuro que o Fatal Plum, dá uma olhadinha:

    http://www.makeupandbeautyblog.com/product-reviews/chanel-vendetta-nail-polish-midnight-purple-fantasy/

    Beijos!

  5. Maria Ester

    4 de janeiro de 2009 em 19:14

    Não concordo com vc. Os importados tem durabilidade sem igual!!!!
    E cores lindíssimas.
    Além disso tem a vantagem, pelo menos a maioria deles, de não serem fabricados com as substâncias que são mais alergênicas, como Tolueno,Formaldeído
    ou DBP.

  6. Lu

    4 de janeiro de 2009 em 17:12

    Clau!
    Adorei seu blog! Não só vou linkar como vou indicar pras minhas leitoras!
    Bjs

  7. Haydée Borges

    4 de janeiro de 2009 em 10:30

    O meu esmalte favorito é o Risqué. Em Portugal ele custa míseros 3,50 euros cada vidrinho. O mesmo preço das marcas importadas, mas como trouxe um estoque, ainda nao comprei nenhum vidro há mais de um ano. E odeio colorama, acho fedorento demais.

  8. nunny

    4 de janeiro de 2009 em 10:20

    Eu sempre gostei mais dos importados pelas cores e pela facilidade de passar na unha, são mais “líquidos”. Depois que eu descobri que sou alérgica, nacional só posso usar da Colorama ou linhas hipoalergênicas, que são sempre super espessas… Os importados secam rápido, e, pelo menos os americanos são todos hipoalergênicos, já que foram proibidas por lei as substâncias que costumam causar alergia.

  9. Cila Bairral

    3 de janeiro de 2009 em 23:13

    Os esmaltes nacionais, em especial a Impala, vem ganhando meu coracao a cada nova cor que testo.

    Amo o Tomate e o Canoa de paixao.

    Risque nao sou mto fã pq acho as cores batidas, mas a colorama vem lancando a cada estacao uma cartela de cores mais legal que a outra. Adoro.

    Dos importados, so testei os Revlon, encomendei Opi, mas ainda nao chegaram, entao nao posso opinar, mas a durabilidade do nacional e do importado, na minha mao, eh a mesma, 1 semana a 1 semana e meia.

    Mas nao sou parametro pq nao faço nada em casa, e qndo faco, uso luvas.

    Bjokas

  10. Etiene

    3 de janeiro de 2009 em 19:09

    Não sei qto os da Chanel, Givenchy, etc, mas tenho alguns da L’oreal e acho a durabilidade dele maior que os nacionais!

Deixe sua opinião ou comentário