Posts

Lip Tar, Obsessive Compulsive Cosmetics (OCC)

DSCN3183

 

Entre as coisas que encomendei com a Eviane (As Vaidosas) em sua última viagem estava muito comentado Lip Tar, da Obsessive Compulsive Cosmetics (OCC).

Quebrei a tradição da maioria das pessoas que compram esse produto, que normalmente optam por um dos tons de vermelho, já que este batom líquido é tido como de longa duração, ficando intacto por muito tempo. Pedi o meu na cor Trollop.

O que é o Lip Tar?

Segundo a marca um batom líquido, com textura de gloss, acabamento opaco e longa duração.

A fórmula é 100% “vegana” (sem nenhum composto de origem animal) e cheia de óleos vegetais com efeitos nutrientes, entre eles o da…maconha (leram certo). O objetivo é um acabamento com cor intensa e aparência de lábios super hidratados.

Ele vem numa embalagem bem bonitinha para carregar na bolsa, com um pincel:

A embalagem é fofa, a intenção é legal, mas o plástico logo suja.

 

Atrás, vem orientações de como aplicar o produto:

Instruções de uso do Lip Tar

 

Pincel no detalhe

 

Pessoalmente, não gostei muito do pincel. Acho que, como a fórmula é bem densa, ele deixa um aspecto que lembra “talhado”. Prefiro o meu velho e bom 318 da MAC (ou o 555 da Bdellium). Acho que espalham mais uniformemente a cor.

Pincel 318 MAC (retrátil)

 

Textura:

Exatamente como o descrito, super líquida e cheia de cor. Acabamento totalmente suave. Não repuxa, nem é pegajoso.

Nos lábios:

A instrução que vem com o Lip Tar diz que você primeiro deve aplicar a versão Clear (sem cor) do produto e esperar um tempo para que o produto penetre nos lábios, para depois aplicar a versão colorida. Como não sabia disso, pedi apenas a versão com cor e fiz a primeira etapa usando um protetor labial comum (gosto do Blistex Lip Repair para isso, porque tem acabamento mais sequinho e textura menos gordurosa), retirando o excesso com um lenço de papel.

Uma gota (literalmente) de produto já é suficiente para a aplicação.

 

Quantidade ideal de Lip Tar para cada uso. Mais que isso, você acaba descartando produto que sobra

 

Efeito do Lip Tar em sua cobertura máxima:

 

 

Não sei se é a cor mas, pessoalmente, não gostei do efeito dele em camada espessa. Prefiro usá-lo em uma camada bem fininha. Pressiono o pincel na gota de produto, retiro o excesso pressionando o pincel no dorso da mão e aplico o que ficou em movimentos longos e rápidos, nos dois lábios.

 

Resultado da aplicação como gosto:

Acho que a cor fica mais bem distribuída e uniforme.

 

Mas o jeito que mais gosto de usar é aplicando como expliquei acima (sem usar protetor labial antes), retiro o excesso com um lenço de papel e aplico uma “sujadinha” do Tendertone Hot’n’Saucy da MAC (foi da coleção Shop MAC, Cook MAC). É  um hidratante labial bem leve e hidratante, com pouca cor, acabamento de gloss, super suave.

Tendertone Hot’n’Saucy (MAC, Coleção Shop MAC, Cook MAC)

 

Efeito Lip Tar (camada levíssima) + Tendertone:

 

Avaliação Geral:

Não sei se foi o tom que escolhi, mas não achei o Lip Tar essa sensação toda, não. Não sei se é porque meus lábios não são mega lisinhos e eu não gosto de acabamentos opacos muito intensos, mas o acabamento original não me encantou.

E comigo ainda aconteceu algo que detesto: conforme o tempo passa, fica uma linha de produto acumulado na parte mais intena dos lábios, com aspecto mais talhado ainda e que não sai de jeito nenhum. O engraçado é que ele sai no restante todo dos lábios mas, na parte intena cola e só sai com demaquilante bifásico. Passei a resolver isso evitando aplicar o produto muito para dentro dos lábios e tirando o excesso com um lenço, apenas nessa área.

A durabilidade é boa, mas nada do outro mundo. Dura algumas horas mas a cor não fica intacta. Em termos de durabilidade, ainda prefiro muito mais os batons Pro Longwear da MAC que, em mim, duram mais que o Lip Tar e deixam os lábios mais bonitos.

Como disse, meu jeito preferido de usar é uma camada fina com uma bem leve do Tendertone por cima. É como mais me agrada em termos de efeito de cor e textura. O.K. sai mais rápido, mas ainda prefiro assim.

Não vou “gongar” 100% o produto porque cada textura de lábios reage de uma forma e não sei se a cor influenciou na minha opinião. Ainda gostaria de experimentar um dos vermelhos para ver como se sairiam mas, para mim, não vale o investimento.

 

Os Lip Tar estão disponíveis em 36 tons na linha regular – inclusive com cores como branco, preto, verde, amarelo, laranja, para possibilitar misturas e tons personalizados – e alguns que vêm em Edição Limitada, além do sem cor.

Ainda não estão à venda no Brasil. No exterior, custam U$ 18 (cada) e são vendidos na Sephora.

 
 Política de conteúdo e divulgação: 
Os produtos e serviços resenhados e mostrados no DZLBLOG pertencem à autora ou são cedidos pelas empresas ou estabelecimentos em cartáter de cortesia e/ou divulgação. 
As considerações feitas sobre os produtos e serviços testados/mostrados refletem as reais opiniões da editora.
Em caso de publicidade, os referidos posts levarão as "tags" #ad ou publieditorial.

3 Comentários

  1. BMi

    28 de junho de 2013 em 17:48

    Clau, eu tenho dois, Pretty Boy e Memento.
    Em mim, eles não duram nada. Achei que o produto é muito incensado na blogosfera e não cumpre o que promete…

  2. Rosane

    28 de junho de 2013 em 12:23

    Foi a cor que vc escolheu. 🙂
    Da próxima, se quiser arriscar outra compra, compre um escuro. Eles duram horrores em mim, que nenhum batom dura muito, e a vantagem da cor escura é que ela tinge os lábios, por isso a alta duração.

  3. Luana Mendes

    28 de junho de 2013 em 12:04

    Olá, é a primeira vez que comento aqui ;D
    Adorei sua resenha, já vi esse produto em vários lugares, e parece que quando o produto é ‘hypado’ ninguém tem cara de falar mal, por isso gostei da sua sinceridade, e lendo sua resenha, tenho certeza que não pagaria 18 dólares por ele 😉

Deixe sua opinião ou comentário