Posts

Óleo de Ojon (American Oil), Miskito

Esse óleo da Miskito foi mais um dos produtos de cabelo que conheci através da Glambox. Vieram duas miniaturas de 5 ml na caixinha de setembro.

Ainda não conhecia o óleo, mas sabia que existia uma linha de produtos à venda na Sephora (americana) com o mesmo nome.

Conhecido como “elixir dourado da natureza”, este óleo lendário, é rico em lipídios essenciais semelhantes aos que existem no cabelo. As nozes da árvore de Ojon perfumado têm sido um segredo incrível usado durante séculos para restaurar a saúde perfeita e a vitalidade dos cabelos quebrados pelo sol escaldante. 

Também chamado de Batana Oil ou American Oil, o Óleo de Ojon possui cisteína e lipídeos, propriedades muito semelhantes às do cabelo, proporcionando recuperação, brilho intenso, força e proteção total aos fios contra danos térmicos de pranchas alisadoras, secadores, raios UV e processos químicos. 

Com filtro solar e proteção térmica é perfeito para todos os tipos de cabelo, possui alta capacidade lubrificante que devolve a naturalidade e a flexibilidade que os fios perdem com as agressões diárias. 

Além de seu uso diário, quando adicionadas algumas gotas de American Oil em colorações, descolorações, escovas progressivas e todo tipo de química, os cabelos ganham uma blindagem contra os danos que essas transformações normalmente causam aos fios. Em tratamentos gerais, as gotas potencializam sua ação, promovendo, por exemplo, hidratação e/ou condicionamento extra à máscaras e condicionadores.

Embalagem com 50 ml

Preço sugerido: R$ 98

A textura dele é mais espessa que a dos óleos que já usei (MoroccanOil, Orofluido). Lembra muito uma calda de caramelo.

[Por sinal, o cheirinho também remete a caramelo, mas não é enjoativo]

Apesar da textura mais espessa, ele espalha bem no cabelo, penetra rapidamente e diminui o tempo de secagem.

Meus cabelos ficaram muito macios, especialmente as pontas, bem leves e com muito brilho. Fiquei com receio da textura mais concentrada pesar nos fios, mas não pesou nem um pouco. Ajudou a dar uma abaixada no frizz, mas nada excepcional.

Na umidade, ajudou a manter os fios um pouco mais controlados que de costume, mas também não foi milagroso nesse aspecto.

Achei que funciona melhor quando se usa o secador, especialmente ao fazer escova. Nesse uso é que o produto mostra os seus melhores resultados. Secando naturalmente, deixa o cabelo bem macio mas, fora isso, não faz nada diferente que os outros óleos do gênero.

Como finalizador, gostei bastante, especialmente se o cabelo precisa de uma hidratação e maciez extra quando está seco. Dá uma aparência de fios mais macios, especialmente nas pontas.

Entre ele e o MoroccanOil tradicional, optaria por esse, por dar uma maciez maior aos cabelos, sem pesar.

Entre o Óleo de Ojon e o Moroccan Light, ficaria na dúvida. Se estivesse com as pontas mais secas, optaria pelo Ojon. Em situações normais, pelo Moroccan Light, porque acho que ele controla mais o frizz.

No entanto, se tivesse dificuldade em encontrar o Moroccan Light a um preço razoável, certamente compraria este óleo da Miskito como substituto, por ser, de todos os outros que experimentei até agora, o que agrega tantos benefícios quanto o Moroccan, com a vantagem de dar uma maciez maior aos fios, sem pesar.

Uma empresa entrou em contato com o blog deixando um link para uma loja virtual que tem a linha da Miskito, é a MT Cosméticos

Já os produtos da marca americana Ojon, à base do óleo com o mesmo nome, podem ser encontrados no Strawberrynet. Tem quase toda as linhas da marca, com exceção do óleo.

 

Deixe sua opinião ou comentário