Posts

Óleos demaquilantes (com resenha dos que já testei) * Atualizado *

 

 

[Atualizado em 19/07/2016, com resenha do óleo em gel da Bliss]
 

Descobri os óleos demaquilantes em 2011, através de uma leitora (ou assinante do YT, não me recordo com certeza), que me perguntou se conhecia um método de limpeza de pele chamado de “Double Cleanse“, muito usado pelos orientais e por quem usa BB Creams.

Pesquisei melhor e, como tinha uma amostra do Cleanse Off Oil (óleo demaquilante da MAC) em casa, fiz o teste e gostei do resultado.

Desde então, virei fã dos óleos demaquilantes e não consigo usar outra coisa para retirar minha maquiagem. É prático, rápido e, fazendo o Double Cleanse (limpeza com o óleo, seguida de uma segunda limpeza, com sabonete) a pele fica muito mais limpa e recebe bem melhor as etapas de tratamento, que são melhor absorvidos.

Apesar de o nome “óleo” sugerir algo impossível de ser usado por peles oleosas, existem marcas cuja fórmula é indicada especialmente para este tipo de pele. Li relatos de pessoas que têm a pele oleosa e começaram a fazer uso do óleo (apropriado para o seu tipo de pele) que contaram que até a oleosidade ficou mais fácil de controlar.

 

Cuidados ao se usar os óleos demaquilantes:

1- Escolher a fórmula adequada para o seu tipo de pele. Para saber, vá no site da marca que te interessa e veja a indicação do fabricante. As marcas sempre dizem se o óleo é específico para todos os tipos de pele, para um tipo específico. Existem marcas, como a Shu Uemura, que tem óleos para diversos tipos de necessidada.

2- Aplicar com as mãos e o rosto completamente secos.

Tem gente que gosta de diluir o óleo na água, para formar uma espécie de “leite” e aplicar com algodão. Eu acho que assim deixa de ser óleo e vira leite demaquilante…rs

Quem entende do assunto diz que o certo é aplicar o óleo direto no rosto, com mãos e rosto secos, para dissolver bem a maquiagem e só depois emulsionar com água  – borrifar no rosto e espalhar novamente – para então enxaguar.

Depois disso, pode-se fazer uma segunda etapa com seu sabonete habitual (double cleanse) ou simplesmente secar o rosto e partir para a parte de tratamento.

 

Óleos demaquilantes que já testei:

Como virei fã do produto, já testei até agora sete marcas diferentes de óleos. Decidi criar este post para deixar estas resenhas arquivadas em um único lugar, para uma referência melhor:

 

oleo bliss chamadaÓleo em gel Fabulous Makeup Melt, Bliss:

Sua fórmula contem uma mistura de 7 óleos essenciais: tamanu, de semente de ameixa de semente de abyssinica, oliva, laranja, lavanda e sálvia.

Promete limpeza eficaz com efeito suave, sem ressecar a pele.

Valeu para conhecer mas está longe de ser meu favorito. Tem um bom poder de limpeza e amolece até máscara de cílios bem resistente. Só que, ao enxaguar, ardeu demais minha área dos olhos – e não há nenhuma restrição de uso nesta região.

Definitivamente, não recomprarei – até porque os produtos Bliss ainda não estão à venda no Brasil.

 

Óleo Demaquilante Camomila, The Body Shop:

Sua fórmula contem, além de óleo de camomila, óleos de soja orgânico e de gergelim, que ajudam a limpar sem agredir, repõem a barreira de hidratação, hidratam e amaciam a pele.

Já estava de olho nele faz um tempinho. O que primeiro me chamou a atenção foi o fato de possuir camomila na fórmula. Como tenho a pele com tendência à sensibilidade e a camomila tem propriedades calmantes/suavizantes, achei que seria ideal para o meu tipo de pele. Depois, porque os produtos da The Body Shop serem sempre feitos com puros.

E digo a vocês que se não é o melhor é um dos melhores que já testei. Dissolve facilmente a maquiagem, inclusive à prova d’água e é o único demaquilante que retira completamente os batons líquidos da Dose of Colors, coisa que nenhum demaquilante havia conseguido até hoje – nem bifásico, nem os outros óleos, nem  demaquilante específico para lábios conseguiram retirar completamente.

Minhas espessas camadas de máscara de cílios são dissolvidas sem esforço. E o melhor, quando você emulsiona o óleo (enxagua com água), não termina a operação como se parecesse um panda.

A questão do emulsionar dela é algo que pode causar estranheza a quem já tenha usado outros óleos, pois ela não cria aquele aspecto leitoso muito visível em contato com a água. E ela dá uma sensação leve de que ainda há produto na pele. Já enxuguei o rosto sem usar sabonete e achei que não ficaram resíduos. Mas, como já costumo fazer o double cleanse, esse detalhe não me incomodou.

Não tem aquela questão chata de alguns óleos orientais, que só emulsionam bem com água morna. Este tem a mesma eficácia, mesmo se emulsionado com água fria.

Rende muito – um pump, no máximo dois, são suficientes para o uso.

O cheiro do óleo – que eu achava que era de óleo de amêndoas, mas depois de ler a fórmula percebi que era de soja – me incomodou nos primeiros usos, mas depois me acostumei e deixou de me incomodar.

Virou mais querido que o MAC. Só podia ser mais barato – R$ 77, 200 ml. Mas a embalagem vai render bastante, o que compensa um pouco o fator do custo.

Certamente recomprarei quando o meu terminar.

Oleo Kose

 

Kosé Seikisho Perfect Cleansing Oil:

Pela descrição do fabricante, é um óleo de textura leve, que não entope os poros, à base de óleo de Coix (uma semente encontrada na China) e extrato de marmelo.

Comprei esse óleo depois de ler várias resenhas boas sobre ele, inclusive melhores que a do Shu.

Diria que é um óleo de categoria superior aos outros que ja testei. Tudo nele é simples e, ao mesmo tempo, muito refinado. O aroma é muito suave (quase imperceptível), mas que dá uma sensação muito boa quando aplicado.

[Os japoneses preocupam-se além do efeito cosmético que um produto tem, a sensação que traz a sua aplicação também é muito importante. Esse é um dos motivos pelo qual os cosméticos japoneses são reformulados com frequência]

Quando vc coloca o produto nas mãos, a textura é a de um óleo bem levinho. Em contato com o rosto, o óleo dá a sensação de ser mais denso.

Dissolve a maquiagem com muita eficácia, não arde os olhos nem um pouco e praticamente não deixa nenhum resíduo oleos. De todos os que testei até agora foi o que menos deixou a aparência de ter aplicado um óleo, quando emulsionado (em contato com a água).

Depois de enxaguar, você sente o rosto muito limpo, porém sem repuxar ou com sensação de ressecamento. Tanto que, muitas vezes, nem sinto necessidade de usar sabonete para completar o  processo de limpeza.

Tem um bom desempenho tanto se usado com água fria quanto com água morna.

O preço não é muito amigo – paguei cerca de R$ 90 (vidro de 185 ml, frete incluído) pelo eBay – mas rende tanto que, em um mês, não usei nem 30 ml dele, aplicando diariamente.

Um dos melhores óleos que já usei e justifica o preço e os elogios.

 

Juju Cosmetics Aquamoist Hyaluronic Acid Moisturizing Cleansing Oil:

Estava louca para conhecer um Cleansing Oil  oriental e apostei no da Juju Cosmetics.

Em sua fórmula tem ácido hialurônico e, segundo a empresa, limpa sem deixar a pele repuxando nem causa ressecamento a longo prazo. O ácido ajuda a deixar a pele mais luminosa conforme o uso.

Tem a textura bem fininha.

De primeira, não gostei muito. Com o tempo, percebi que o segredo de um bom resultado com ele é caprichar na quantidade – uso uns três pumps de produto – e levar um tempo massageando o óleo na pele para dissolver bem a maquiagem, especialmente a máscara de cílios. Fazendo assim, na hora de emulsionar, o óleo elimina a maquiagem quase que completamente.

Por falar em emulsionar, esse óleo emulsiona diferente de todos os que já usei. Em contato com a água, ele transforma-se totalmente um leite demaquilante e os resíduos oleosos praticamente desaparecem:

Oleo Juju Elmulsionado

Óleo Juju Cosmetics emulsionado.

 

A longo prazo, ele está cumprindo o que promete: limpa sem ressecar, deixa a pele macia na medida certa.

Se emulsionado com água quente ou morna,  retira a maquiagem melhor que com água fria – quando uso no banho  e complemento com sabonete facial, a maquiagem está 99% retirada.

Tem um cheirinho cítrico delicioso. Algumas pessoas reclamaram que ele “embaça os olhos” ao ser aplicado nessa área. Isso não aconteceu comigo. Também não causou irritação nem ardência nos olhos.

Um dos meus favoritos! Retira a maquiagem fácil, tanto com água fria ou morna, tem um cheirinho bom, não deixa a pele ressecada, nem dá espinhas e pode ser tranquilamente usado por quem tem pele sensível e tem um ótimo custo-benefício (cerca de U$ 13).

Está disponível em embalagem com 150 ml (durará mais ou menos uns 3,4 meses).

Para comprar, apenas pela Sasa (U$13)

 

Óleos Shu Uemura:

Como testei mais de um tipo dos óleos da marca, fiz a resenha dele(s) em um post separado. Para ver a resenha dos óleos Shu, clique aqui.

 

Cleanse Off Oil, MAC:

É o mais fácil de encontrar do Brasil.

Existe em duas versões – tradicional e Tranquil.

A tradicional é indicada para todos os tipos de pele e tem na fórmula extratos de fruto de oliva, de prímula, de semente de jojoba e vitamina E. É 100% livre de óleos minerais.

A versão Tranquil é indicada para peles sensíveis, secas, maduras ou estressadas. Sua fórmula tem extratos de algas marinhas, folhas de pêssego, derivados de camomila calmante, combinados com óleos botânicos de sementes de uva, folha de oliva, girassol e lavanda.

Na minha opinião, é o mais “basicão” de todos. Não limpa profundamente nem deixa a sensação de que ainda teria mais a ser retirado. Usei a versão tranquil e adoro o cheirinho. Mas já testei várias vezes a versão comum e é igualmente boa.

Não ardeu os olhos, não ressecou a pele, nem limpou em excesso a ponto de dar espinhas.

O tranquil foi o que melhor me adaptei, já que minha pele é sensível. Além de adorar o cheirinho de laranja e lavanda.

Aqui no Brasil o Tranquil só está disponível em versão com 30 ml (R$ 57).

A versão tradicional está disponível em embalagem com 150 ml (R$ 147).

No exterior, encontram-se ambas as versões em embalagens com 30 (US$10) e 150 ml (na faixa de US$ 30).

 

 Oil Dissolving, Boske:

Cheguei a este óleo pesquisando resenhas no Makeupalley. Estava bem cotado para quem tem pele sensível.

Achei ele mais indicado para quem tem pele oleosa (a minha atualmente é mista). Deixa a pele bem sequinha, limpa e bem purificada. No período que usei este óleo raramente tive espinhas.

O que não me agradou nele foi o fato de não ter perfume, o que o faz ter um “cheiro” que lembra o de óleo mineral.

Não arde os olhos e retira praticamente toda a maquiagem, mesmo a mais pesada. Quem não usa muitas camadas de máscara de lápis/delineador, com certeza este óleo irá retirar toda a maquiagem.

Tem a resenha específica dele aqui.

O preço dele era R$ 53 no Strawberrynet, mas está esgotado.

 

 Huile Douceur, Dior:

É que tenho usado atualmente. Conheci através de uma assinante do You Tube. Como me dou muito bem com os produtos Dior, assim que me falaram dele, já fiquei com vontade de testar.

Tem na fórmula extrato puro de lírio (segundo a marca), conhecido por acalmar e suavizar as peles mais sensíveis. Tem um cheirinho muito bom, típico dos produtos Dior.

Em contato com o rosto, dá a sensação que lembra a de um produto em gel.

Tenho a impressão que, dos três que usei, este óleo é o mais suave. Retira bem a maquiagem, inclusive a dos olhos, mas se forem muitas camadas de máscara e delineador é preciso complementar com um demaquilante.

O que não gostei nesse demaquilante foi o fato de ele só mostrar seu melhor efeito quando emulsionado e enxaguado com água morna. Como moro em um local que não necessita de água quente na torneira da pia, retirar a maquiagem acaba dando um pouco mais de trabalho – além do que, não gosto de usar água quente no rosto.

Gostei, mas provavelmente não comprarei novamente.

Está disponível em embalagem com 200 ml (durará mais ou menos uns 4, 5 meses).

Aqui no Brasil custa em torno de R$ 150 – 160

No exterior e duty free custa cerca de U$ 35-40

Na Loja Glamourosa, sai a cerca de R$ 90 com o envio e o desconto do blog.

 

De todos que testei, até agora, o meu favorito é o de camomila da The Body Shop.

 

Quem tiver testado outras marcas de óleos, dê suas sugestões e conte o que achou.

9 Comentários

  1. Camila Souza

    1 de julho de 2013 em 17:41

    Oi Clau!
    Eu uso o oleo da Biore e amo!
    bj

  2. Roberta Souza

    26 de junho de 2013 em 20:49

    Clau, qdo quiseres experimentar um um sabonete novo, testa o Bioré Skin Care Facial Foam Moisture. Limpa super bem sem ressecar nada! É ótimo pro segundo passo do double cleansing.

    1. Clau

      27 de junho de 2013 em 10:01

      Roberta, obrigada pela dica! Veio em boa hora. Meu sabonete está acabando quero fazer um pedido na Sasa e ñ sabia qual pedir, já q o meu está em falta. Será q tem algum da Biore para pele acneica?
      Bjs

  3. Fernanda Coelho

    24 de junho de 2013 em 19:01

    Clau, eu tenho três versões do Shu Uemura: o verdinho da foto, um rosa que promete fechar poros e um branquinho que seria antidade. Dos três, meu preferido é o rosa (limpa muitíssimo bem), seguido do verdinho. O branco eu achei muito pesado para a minha pele.

    Tenho usado o da MAC, versão normal, e achei muito bom! Na minha lista de preferências, vem logo depois do rosa do Shu.

    1. Clau

      24 de junho de 2013 em 19:48

      Já vou procurar saber mais do rosinha do Shu.
      Bjs, Fernanda!

    2. Clau

      23 de julho de 2013 em 15:43

      Fernanda,
      Depois que você me falou do rosinha, fui dar uma pesquisada mais a fundo nos óleos do Shu.
      Esss verde que testei/voltarei a testar é o considerado antiidade, um transparente é o para peles sensíveis e o que você citou, para peles oleosas.
      Testei o verde e, de pronto, achei que não havia gostado, especialmente por causa do resíduo oleoso. Mas, percebi uma diferença ao usá-lo no banho e notei diferença na pele ao voltar a usar meu anterior. Por isso, decidi voltar para o Shu e testá-lo com mais cuidado.
      Quero pedir agora a versão para peles sensíveis (balance, a transparente) e, perto do verão, a que você sugeriu.
      bjs

  4. luciana

    18 de julho de 2012 em 17:45

    Eu estou usando esse aqui: http://vaniaimports.blogspot.com.br/2012/04/biore
    Ele é ótimo, remove tudinho. Não sei mais viver sem ele.
    bjks

  5. BMi

    15 de julho de 2012 em 17:30

    Eu amo o método double cleasing. Já usei o Shiseido Perfect Gel Limpeza (não gostei nem um pouco), já usei o Shiseido Anessa Super Sun Screen Cleansing Oil (gostei pouco).
    AMO o da Bioré Cleansing Oil. Pra mim, o MELHOR!

    1. Clau Melo

      15 de julho de 2012 em 18:48

      Boa dica desse Bioré! Acho que vou pedir logo agora porque até chegar o meu Dior já acabou.
      Esse Gel da Shiseido só leio reviews fracos sobre ele…
      Obrigada pelas dicas, Mi!

Deixe sua opinião ou comentário