Posts

Resenha: CC Cream Clinique

chamada

Imnagem: Clinique

Depois do BB Cream (e a febre que virou), chega ao mercado uma evolução do creme multifunção, chamada de CC Cream.

Enquanto os BB Creams em sua maioria – especialmente os ocidentais – apenas têm a função de primer + base + filtro solar – os CC Cream têm uma função mais ampla: hidratam, uniformizam o tom da pele e cuidam a longo prazo. Adaptam-se mais naturalmente às variações entre os tons de pele.

Encomendei (via ebay) para conhecer o CC Cream da Clinique, já que a marca é especialista em produtos para peles sensíveis. Vou mostrar aqui  o produto e fazer uma comparação com o BB Cream da mesma marca (que mostrei neste post).

Pedi o meu no tom Medium.

Amostras:

CC Cream Clinique, tom Medium

Pele sem produto nenhum

Com o CC Cream Clinique no tom Medium aplicado

Acho que ele, dependendo do dia, dá um aspecto muito “molhadinho” à pele.

Uma (ótima) solução que encontrei foi aplicar o primer Porefessional (Benefit), sobre o CC Cream, tirando um pouco do brilho que às vezes pode parecer excessivo, porém, sem deixar um aspecto muito matificado, artificial:

CC Cream Medium (Clinique) + Porefessional (Benefit), aplicado com leves batidinhas na pele

Avaliação Geral:

Como vocês viram, ele dá um aspecto bem iluminado e uniformiza bastante a pele. Porém, como disse, esse aspecto iluminado pode incomodar, especialmente em dias quentes. Foi aí que testei várias soluções para retirar um pouco  do brilho – blot, pó HD – até que cheguei no combo com o Porefessional, que foi o que deu o melhor resultado em mim.

Na época mais seca do ano, só o CC Cream me atende bem, mas é só esquentar para o brilho parecer “excessivo” e incomodar, além de o tom oxidar (escurecer depois de aplicado) um pouco.

Prefiro deixar o CC Cream para dias mais amenos, combinado com o primer da Benefit.

Quem tem pele oleosa, com certeza não irá gostar do aspecto iluminado. Então, este CC Cream não atenderá às pessoas de pele oleosa que gostam de acabamento matte, apesar da fórmula oil free.

Não notei diferença na textura da pele, além do aumento do aspecto de hidratação. Mas isso acontece porque uso outro produto bem forte no cuidado com a pele – o Blemish, da Skinceuticals.

Comparação entre BB Cream e CC Cream, ambos da Clinique:

Amostras:

CC Cream no tom Medium (cima) e BB Cream no tom 03 (baixo)

No rosto (foto meio tosca, mas tá valendo): CC Cream Medium vs. BB Cream tom 03

Avaliação Geral:

Entre os dois, prefiro o CC Cream, apesar do acabamento mais iluminado. A textura do CC é mais leve e a cor adaptou-se melhor à da minha pele depois de aplicado – embora nas fotos comparativas não pareça.

O BB Cream é mais pesadão e tem uma cor acinzentada, que me faz sempre ter que corrigi-la usando um bronzer. Já com o CC Cream, a cor fica perfeita, só precisando acertar a questão do brilho na pele, quando é o caso.

No quesito uniformidade da pele, achei qu o CC Cream uniformiza mais naturalmente que o BB Cream – que deixa “aquela cor, daquele jeito e pronto“.

Mesmo o BB Cream acredito que não vá ser o favorito das pessoas com peles oleosas que gostem de acabamento matificado, já que ele também não tem o acabamento sequinho (apesar de ser oil free). Mas, quem gosta de um “glow natural” à pele, irá gostar, só variando o tom e cobrertura – que o BB Cream oferece maior.

A variedade de tons do CC Cream também é maior: nove tons, incluindo as variações asiáticas, contra quatro tons do BB Cream.

Tanto o BB Cream quanto o CC Cream da marca ainda não estão à venda no Brasil.

O BB Cream é facilmente encontrado em lojas que enviam para o Brasil, como a Glamourosa, Strawberrynet e afins, como em duty free.

Já o CC Cream é mais facilmente encontrado em lojas dos EUA e no duty free deste país.

O BB Cream da Clinique custa em torno de U$ 40 no duty free, enquanto o CC Cream custa em torno de U$ 35.

Pedi o meu via ebay. Demorou muito (mais de dois meses) e foi tributado – tudo meu vindo dos EUA tem sido tributado, não importa se vindo de loja ou “pessoa física” (ebay).

6 Comentários

  1. Meire

    10 de abril de 2014 em 17:26

    Oiii Ciça, então estou frustadissima, li várias resenhas e fiquei super entusiasmada em adquiri-lo e enfim chegou no Brasil a 1 semana e comprei no mesmo dia que chegou.
    Bom meu veredito: ele deixa a pele bem viçosa, aparentando bem cuidada, masssss super oleosa com sensação de pegajosa o dia inteiro, e pra ficar mais legal minha experiência,estou cheia de carocinhos na testa, isso em 4 dias de uso. Ou seja me deu alergia. Entrei em contato com o SAC vão me reembolsar o valor qdo eu postar o produto.

  2. maggie_floresta

    28 de novembro de 2013 em 06:56

    Poxa, obrigada.
    A ideia não tem nenhum super tecnica científica, é apenas uma demonstração de como uma usuária comum, sem saber que base está usando, pode ter opinião bem diferente das propagandas das marcas e das resenhas:
    http://m.youtube.com/watch?feature=c4-feed-u&v=BVtTmA3Zz34

  3. maggie_floresta

    27 de novembro de 2013 em 21:23

    Clau, tenho este produto, estava ansiosa para ter uma solução deste CC cream para mim, obrigada pela sugestão de uso com porefessional. Fazemos de tudo um pouco para salvar uma compra de base, faço o mesmo, entendo bem disso. Acho super diferentes as tuas idéias, nunca pensaria no Benefit. Valeu.
    Uma amiga e eu, que moramos a uns 3mil km de distancia, montamos um teste cego de bases. Não vou colocar o link, porque acho falta de educação. E, se não quiseres, nem precisa publicar este comentário.
    Dá uma busca no youtube, acho que vais achar interessante.

    1. Clau

      27 de novembro de 2013 em 21:50

      Ah ponha o link, por favor!
      Quando o assunto é bacana não tem porque não compartilhar 🙂

    2. maggie_floresta

      28 de novembro de 2013 em 09:52

      Confio em poucas blogueiras, três atualmente para ser exata, uma delas é a Clarice outra é vc pelas otimas ideias para uso dos produtos para atender as necessidades, ainda que não sejam tão faceis de usar como os fabricantes prometem. A Clinique foi uma.
      Está aqui:
      http://www.makesemfirula.com/2013/11/teste-cego-de-bases-base-3.html

      1. Clau

        28 de novembro de 2013 em 13:55

        A idéia é muito legal, Maggie!
        Obrigada pela confiança!
        Bjs

Deixe sua opinião ou comentário